anoarsamad@gmail.com   3633-8671 / 3633-6231

Colesterol alto prejudica a ereção?

A ereção peniana é uma resposta fisiológica dependente da integração de mecanismos psíquicos, vasculares, endócrinos, nervosos e musculares desencadeados por estímulos  nos órgãos genitais e por estímulos psicogênicos originados no cérebro.

O colesterol elevado, ou hipercolesterelemia, é um dos principais fatores de risco para o aparecimento de problemas de ereção pois diminuem a capacidade dos vasos sanguíneos de se dilatarem e aumentarem o fluxo de sangue para o pênis, ou seja, se o sangue não chega com a velocidade adequada no pênis, “nada de ereção”.

Já foi confirmado por vários estudos científicos que a hipercolesterolemia aumenta significativamente o risco de disfunção

erétil e cerca de 42 % dos pacientes com impotência possuem níveis de colesterol elevados.

Foi proposto por cientistas que, em pacientes com “problemas de colesterol” conhecido como dislipidemia,  o tratamento com medicamentos para “baixar” o colesterol ( Estatinas )  tem um efeito de proteção ou até mesmo de prevenção contra a disfunção erétil.

Alguns estudos recentes demonstram que investigando e tratando o colesterol elevado, até mesmo a resposta ao uso das drogas para a ereção, como viagra e cialis,  é muito melhor, ou seja, o colesterol elevado diminui ou mesmo atrapalha o tratamento da impotência sexual .

Não se esqueçam, leitores do portal ,  que temos outro órgão muito mais importante e vital que também depende de vasos sanguíneos desobstruidos e que possam se relaxar, o nosso coração! As doenças das artérias coronárias do coração, as coronariopatias, caminham lado a lado com os distúrbios físicos da ereção. Os fatores de risco para sofrer  de impotencia sexual são muito semelhantes aos do  infarto do miocárdio.

Portanto  mantenham os níveis de colesterol controlados, é saudável para o coração e para a sua capacidade de ereção.

Leave a Reply