Notícias



Tamanho do pênis ainda é ‘tabu’ para os homens


Foto de exibição

Mais relacionado à autoestima do homem que ao prazer da mulher, o tamanho do pênis sempre ganha destaque quando o assunto é sexualidade. O fato é que na maioria dos casos, a insatisfação masculina não deriva de uma queixa da parceira, mas sim, do desejo masculino de possuir um membro maior, segundo afirma o médico urologista, Anoar Samad, especialista em Distúrbios Sexuais.




Mais relacionado à autoestima do homem que ao prazer da mulher, o tamanho do pênis sempre ganha destaque quando o assunto é sexualidade. O fato é que na maioria dos casos, a insatisfação masculina não deriva de uma queixa da parceira, mas sim, do desejo masculino de possuir um membro maior, segundo afirma o médico urologista, Anoar Samad, especialista em Distúrbios Sexuais.

Quase sempre, segundo o médico, os homens insatisfeitos desconhecem as medidas normais do órgão ou ainda são motivados por comparações errôneas com outros pênis, principalmente com os vistos em revistas ou filmes eróticos, ou através de ‘vantagens’ contadas pelos próprios amigos.

Toda essa polêmica gera uma busca desenfreada dos homens por técnicas para aumentar o tamanho do órgão sexual. “Em um simples clique na internet, podemos o observar o grande número de páginas comerciais oferecendo aumentos milagrosos do tamanho e espessura penianos. As páginas tocam no ponto fraco de um grande número de homens, que é a insatisfação com o tamanho do pênis”, afirmou o especialista.

Segundo ele, a autoestima masculina pode ser afetada quando o homem se sente inferiorizado por acreditar que seu pênis é pequeno. Essa inadequação, que pode ser real ou imaginária, é muito frequente, atingindo homens de todas as faixas etárias. “Esses indivíduos podem sofrer de um sentimento de inferioridade, e mesmo sendo-lhes explicado que seu pênis é normal, continuam a considerá-lo muito pequeno para preencher sua imagem sexual e procuram de todas as formas “aumentar” o seu pênis”, disse.

O trauma psicológico do ‘pênis pequeno’ pode ser induzido ainda na infância por comparação entre crianças da mesma idade ou pela ansiedade dos pais em relação ao aspecto anatômico dos genitais de seus filhos. “É bastante frequente mães levarem seus filhos aos consultórios de urologia por acharem os pênis deles menores do que o dos seus primos, por exemplo”, disse.

Tamanhos
Anoar Samad explica que não há um tamanho ‘ideal’ de pênis. Ou seja, quase todos cumprem muito bem seu papel, dando prazer ao homem e a mulher. O pênis atinge seu tamanho definitivo por volta dos 16 ou 17 anos e 80% dos pênis eretos situam-se entre 11 e 16 centímetros de comprimento, sendo 14 centímetros de comprimento a medida mais comum. “O tamanho do pênis em repouso não importa, é no estado ereto que ele exerce sua função”, disse.

O especialista afirma também que o prazer feminino independe do tamanho do pênis, mas sim de um conjunto de fatores que cerca o ato sexual: clima, desejo, grau de excitação e "habilidade" do parceiro. “Na verdade, o que se observa na prática diária dos consultórios de urologia é que a maioria dos pacientes com queixas de pênis pequeno apresenta-se com o órgão dentro das medidas tidas como normais para o homem adulto. Alguns são indivíduos obesos, com o pênis parcialmente coberto pela gordura pré-púbica, ou pessoas altas, com pênis proporcionalmente pequenos”, ressaltou.

Isso porque a maioria das vaginas tem uma profundidade entre 9 a 12 centímetros, portanto, a maioria dos pênis, “adaptam-se” a quase todas as vaginas. “O problema de insatisfação da parceira, pode ocorrer, em talvez, um pênis muito fino, por não dilatarem as paredes laterais da vagina, e não pelo tamanho”, informou.

Nos homens normais, o tamanho do pênis é herança genética, como o tamanho do nariz, da mão ou do pé. Pouco se pode fazer para modificar essa característica, visto ser difícil atuar sobre um tecido para alterar suas peculiaridades, segundo explica o médico Anoar Samad.


Técnicas milagrosas não são aprovadas

Segundo ele, a controvertida cirurgia de alongamento peniano tem indicações precisas e bem restritas. Em princípio, é indicada apenas para os casos de amputações penianas parciais por câncer, ou naqueles chamados micropênis, órgão com menos de dois centímetros. O Conselho Federal de Medicina tem legislação específica sobre esse tema.

O médico alerta para os resultados milagrosos oferecidos por meio de: bombas de vácuo, medicamentos, aparelhos "esticadores" ou semelhantes vendidos na internet, que não são aprovados pela Sociedade Brasileira de Urologia e os "milagres" a eles atribuídos não têm comprovação científica. “Não há estudos sobre as consequências do seu uso, portanto, aconselhamos não arriscar”, disse.

Anoar Samad informa ainda que a injeção de produtos ao redor do pênis, a fim de aumentar sua espessura, costuma falhar tanto pela reabsorção posterior da substância injetada (sendo necessária nova aplicação do produto) como também pela formação de ‘bolotas’ e retrações da pele do pênis, criando aspecto estético bastante estranho e na maioria das vezes, bem pior do que estava antes.




Ir para página de notícias

Ir para a Home

Rua Duque de Caxias, 1905, bairro Praça 14 Telefones: (92) 3633-8671 / 3633-6231 Cep.: 69586-658 - Manaus / Amazonas / Brasil

© Copyright 2011 – Instituto de Urologia Anoar Samad – Todos os direitos reservados

Criação e projeto Web Plus Market - (92)8424-8842 - www.webplusmarket.com.br